quarta-feira, abril 04, 2007

Liberdade ilusória


Folha que voas no céu,
Será esse o sabor da liberdade
Que o vento te deu,
Fazendo-te esquecer a debilidade
Provocada pela seiva que morreu?
Recordarás estes instantes de vertigem
Como a viagem para a origem.

Bandeira que ondulas no céu,
Será esse o sabor da liberdade
Que te faz sonhar ser vela de Bartolomeu,
Movida pela vontade
De descobrir um mundo só teu?
Relembrarás o mastro que te segura
Como a raiz da tua cultura.

Papagaio que rodopias no céu,
Será esse o sabor da liberdade
Que o fio rompido te devolveu,
Acreditando com veleidade
Que não é a corrente que te prendeu?
Pensarás nas mãos habilidosas
Que te guiaram pelas nuvens graciosas.

Tu que tens desejos fugazes,
A máscara dá-te o sabor da liberdade,
Interpretando personagens audazes,
Ausentes de sensibilidade
Mas cheias de apetites vorazes?
Verás que és papagaio, bandeira e folha
Que não soube fazer a melhor escolha.

28 comentários:

Bruxinhachellot disse...

Angela sua poesia é maravilhosa. Sempre me encanto quando venho aqui.

Beijos de chocolate.

Carlos Gameiro disse...

Olá Angela.
Linda como sempre!

Deixo-te aqui um pedido de desculpas pela minha ausência e também a confissão de que já tinha saudades de te ler!

Beijitos...

Madalena disse...

Sempre que leio estes teus poemas magnifícos, penso sempre: esta mulher precisa editar um livro! Precisa partilhar com o mundo a sua poesia maravilhosa! Pensa nisso...
Quero também deixar kilos de ovos de Páscoa, correspondendo cada um deles a um beijão!
Uma excelente Páscoa!
Bjokas gandes
Madalena

João Cordeiro disse...

Belissímo... uma ternura fora do comum.
Adorei


Beijinho sonhador

Boa Páscoa

José Alberto Mostardinha disse...

Olá Angela:

Desejos de uma boa Páscoa cheia de saúde e boa disposição.
Um beijo,

SONY disse...

___FELIZ PÁSCOA___
__DE MIM PARA TI_______
***_**
_**___**_________****
_**___**_______**___****
_**__**_______*___**___**
__**__*______*__**__***__**
___**__*____*__**_____**__*
____**_**__**_**________**
____**___**__**
___*___________*
__*_____________*
_*____0_____0____*
_*_______@_______*
_*______________*
___*_____W____*
___**_________**
_______*****__
ESTOU AQUI PARA DESEJAR UMA PÁSCOA FELIZ, JUNTO DE QUEM TE FAZ SORRIR!
UM BEIJO GRANDE
SONY

Blueshell disse...

Estive fora mas já regressei!

FELIZ PÁSCOA
Beijos de ternura,
BShell

karla disse...

_♥♥_♥♥
_♥♥___♥♥
_♥♥___♥♥_________♥♥♥♥
_♥♥___♥♥_______♥♥___♥♥♥♥
_♥♥__♥♥_______♥___♥♥___♥♥
__♥♥__♥______♥__♥♥__♥♥♥__♥♥
___♥♥__♥____♥__♥♥_____♥♥__♥_____
____♥♥_♥♥__♥♥_♥♥________♥♥
____♥♥___♥♥__♥♥
___♥___________♥
__♥_____________♥
_♥____♥_____♥____♥
_♥____/___@__\\___♥
_♥____\\__/♥\\__/___♥
___♥_____W_____♥
_____♥♥_____♥♥
_______♥♥♥♥♥
Uma Páscoa Muito Feliz...

São os meus votos sinceros... :)

Saramar disse...

QUerida Poeta, vim tão somente pra lhe desejar feliz páscoa.

beijos

John Lemmos disse...

Passei por aqui para te desejar uma Feliz Páscoa

**beijos**

Tati disse...

feliz páscoa!

beijinhos

Farinho disse...

Liberdade... nunca somos completamente livres, temos sempre que pertencer a alguma coisa ou lugar... até perdemos a liberdade por vontade própria para nos entregar-mos ao amor e aos filhos, mas a vida é mesmo assim, e eu não me arrependo de ter perdido aminha liberdade( que nunca tive) em prol da minha familia.

Beijoquinhas

Ricardo Rayol disse...

Você brinca muito bem com as palavras.. as molda de forma inteligente e instigante... adorei.

Vera disse...

Quantas máscaras usamos ao longo da vida e quantas escolhas mal feitas fazemos... Mas aprendemos sempre com os erros... Por isso é tão bom viver!

♥*´¯`*.¸¸.*Beijinhos*.¸¸.*´¯`*♥

venus disse...

olá...
a liberdade assume diferentes sabores...
o teu poema tem um sabor doce...
será esse o sabor da liberdade?
beijos

Luís disse...

Mais um contributo para a blogosfera carregado de sensibilidade =)

José Alberto Mostardinha disse...

Olá Angela:

Vim desejar-te uma óptima semana.
Bjs,

Plum disse...

As escolhas são sempre dificeis de tomar!
Um poema magnifico!Abraços!*

sónia disse...

lindissimo! mas nao posso deixar passar a referencia a um poeta k amo! mario de sa-carneiro! estudei-o ha pco tempo e adorei reler esse verso!
qto ao teu poema, nao ha mais nada a dizer senao k esta lindissimo como sempre!

bjinhos

Unicus disse...

É bom ler-te.

rosa maria disse...

A "CLEOPATRA" deu-me o teu cantinho a conhecer..., sabia que me iria agradar...
Voltarei:)

}}cleopatra{{ disse...

Olá Angela!

As folhas são leves...
Qualquer bisa as leva a passear pelo ar...
As bandeiras também... esvoaçam ao sabor do vento que as embala...
E os papagaios... são de papel... leves como uma pluma...
Livres de o vento abraçar...

Escreves sempre cada poema mais belo, que fica muito difícil dizer seja o que for... resta então dizer o de sempre... adorei!! Mesmo!!!

Um beijinho dos meus... soprado

Tacitus disse...

A vida é feita de escolhas. Nem sempre acertamos nelas mas o importante é que depois das escolhas, acertadas ou não, haja alegria de viver. Estes teus registos versantes são sem dúvida do melhor que paira nesta Blogoesfera dentro deste registo. Grande abraço e bom resto de semana ;)

Branca disse...

As nossas escolhas podem até não ser as melhores mas são nossas...
Só nossas!
Por isso, temos que as acarinhar com ternura
e torna-las nas melhores possíveis...
Não importa se o papagaio queria ser bandeira ou folha,
é um papagaio e isso torna-o especial e diferente
da bandeira que voa sempre no mesmo sitio e
da folha que não é colorida como o papagaio...

Beijinhos Grandes :)

Blogildo disse...

Angela, você domina as rimas com facilidade. Vc já tem algum poema com métrica também?

Abraço!

Plum disse...

Bom fim de semana!*

MARIA VALADAS disse...

Passei para desejar um bom fim de semana!

Já tinha comentado em relação ao poema...
Como não aparece nada escrito por mim...talvez tenha ido parar a outro lado!

Beijinhos da

Maria

Farinho disse...

Olá querida amiga,
desaparecida outra vez?
está tudo bem?


Uma beijoca doce desta tua amiga que não te esquece.