segunda-feira, abril 23, 2007

Não sei quando se apagou o sol


Não sei quando se apagou o sol
E se calou o vento
Na ombreira da estrada celeste,
Mas o palco não dançou mais
A canção alada,
Vibrante de constelações.
Silêncio. Só. Sem espaço. Vazio.
E tu que outrora seguraste
O cometa dourado
E o amaste.
Brilhaste infinitos,
Guardiões universais
Da aurora boreal
Encantada e doce.
Partiste-te por fim
Em quebrantos de tempo
Na galáxia escura
E caíste num buraco negro
Sem fundo.
Adeus meu amor imenso,
Estrela distante
Do meu extinto céu.

34 comentários:

Plum disse...

Até nos buracos negros se pode encontrar resquícios de cor!!!!Abraços!*

Escorpiana Explosiva disse...

lindas palavras fiquei encatada.abraço.

Luís disse...

Ele voltará Ângela... volta sempre.

Daniele disse...

Amiga e Poetisa Angela,

Cá estou a me deleitar com os seus versos.

É muito difícil comentar suas poesias, pq. são avassaladoramente lindas, lúdicas, densas. Seus versos tem a capacidade de nos remeter para dentro de um sonho, um sonho interminável.

Você é sublime.

Beijos na alma,

Vera Carvalho disse...

O encanto deste poema tem a imensidão da galáxia.
A aurora boreal encantar-te-á com a sua vinda.
Um abraço e um beijo querida Angela.

José Alberto Mostardinha disse...

Olá Angela:

Muito bonito e... profundamente nostálgico.
Um 25 de Abril com chuva, muito feliz e em liberdade é o que te desejo.
Bjs,

juvepp disse...

Olá É claro que a negativa do sujeito poético é apenas retórica. O sol apagou-se a partir do momento em que a sua "estrela" ficou mais distante.
A coragem é dos que bão em frente. Beijinhos

Bruxinhachellot disse...

Se s sua poesia pudesse ser ouvida em todas as galáxias, com certeza o mundo seria mais encantado.

Beijos de fogo.

Rosa Maria disse...

Não...não deixes o teu céu extinguir-se, não importa qts estrelas se apaguem... há-de haver outra, que te queira iluminar...
O poema está belíssimo....

o alquimista disse...

Tens nas palavras o perfume dos anjos...


Doce beijo

Cadinho RoCo disse...

Se deparar com seus versos é mergulhar em espaço encantado, eis que percebo ser o encontro a estrela por demais luminoso.
Cadinho RoCo

Vera disse...

Lindas palavras minha querida amiga!
Um poema muito intenso!
Gostei mesmo muito.

Beijinhos! Adoro-te!

Saramar disse...

Querida Poeta, apesar de triste, é lindíssimo.
Gostaria de tê-lo escrito par ao meu amor que também caiu neste "buraco negro".

beijos

Tacitus disse...

Se isto é um adeus, é certamente dos adeus mais bonitos que já vi escritos. Delicioso...que o Sol se reacenda, são os meus sinceros votos. Bom fim-de-semana ;)

Luís disse...

Um encanto.
O teu poema.
Um beijo.

Márcia(clarinha) disse...

Belas palavras embora triste de saudade e dor...
Carinho meu procê moça flor
beijossssssss

Ricardo Rayol disse...

Belissima despedida

A.S. disse...

Belissimo poema!!!

Mas haverá sempre uma estrela que na imensidão das galáxias, virá ao nosso encontro!

Um beijo e bom fim de semana!

DE-PROPOSITO disse...

'Solêncio'.
......
O meu silêncio são palavras

Ivanilda disse...

Olá linda Angela...
Lindooo o poema.
O sol apagou-se hoje, mas amanhã ele volta a brilhar. Acredita tem fé.
Obrigada pela visita ao meu mundinho. Fico sempre feliz com a presença das amigas.
Um excelente fim de semana.
Beijos e um sorriso.

Farinho disse...

Minha querida amiga, adorei o teu poema, mas é um poema triste...

Logo, logo o sol brilhará novamente vais ver...


Beijoquinhas doces recheadas de raios de sol.

Maria disse...

Finalmente vim conhecer-te... por indicação da Vera, do Palavras Soltas.

Gostei bastante de te ler, mas quero ler-te muito mais.

Por isso voltarei, com certeza.

Beijos

sonhadora disse...

Um bom fim de semana.
Beijinhos embrulhados em abraços

A MUDANCA disse...

Ele não chegará a partir enquanto estiver no teu coração...


Beijo muito grande

FF

MARIA VALADAS disse...

Os poemas tristes...são os que arrancam um bocado de alma!

Belissimo!

Bom Domingo

Beijinhos da

Maria

In Loko disse...

Quando menos esperares Ângelita, no cenário olímpico dos céus, o sol voltará e nos seus raios maravilhosos trazer-te-á a tua estrela amada ainda mais intensa e brilhante! Beijinhos..

soggyscheme disse...

tão teu, tão bonito.

João Filipe Ferreira disse...

está lindo querida amiga:)
fico feliz por saber que o teu cantinho continua com a beleza de sempre...adoro ler-te:)
beijinho mt mt mt grande:)

ps: nosso projecto está ficar LINDO:)

sonhadora disse...

Uma semana de sonho.
Beijinhos embrulhados em abraços

José Alberto Mostardinha disse...

Olá Angela:

Percebi a tua observação...

Tenho o meu "muito obrigado" para si lá no Estados Gerais.
Boa semana.
Bjs,

Rui Diniz disse...

Que rico e belo este poema!
Que boa descoberta este espaço!

Reconheço a sensibilidade e a metáfora, revelo assim o meu apreço por as partilhares comigo, connosco, contigo.

Saudações poéticas!

Rui @t Blog disse...

Belíssimo este poema, no conteúdo e na forma.
Vim aqui ter por acaso e voltarei.
Parabéns pelo blog.

Um Poema disse...

Muito bom este poema, Agrada-me particularmente.

Um abraço

Mário disse...

Lindo Poema. Aproveito para te avisar que linkei o ESBOÇO ao APOIO FRATERNO. Abraços, Mário.