sábado, novembro 25, 2006

A cor da vida


Todos os poetas explicam o amor
Mas só em ti encontrei a sua definição.
Mostraste-me a rima que ilumina o coração,
Essa força que dá à vida a cor.

E, de cor em cor, um arco-íris pintamos,
Que abraça o instante e a eternidade,
Coroando a doce verdade
Das emoções que juntos vivenciamos.

E a vida assim corre leve e serena.
As chamas apagam-se no ardor do desejo.
Os suspiros silenciam-se na partilha do beijo.
Envoltos estamos pelo perfume da açucena.

14 comentários:

farinho disse...

Por muito que os poetas o expliquem, só o conhecemos realmente quando o encontramos.


Beijoquinhas doces.

Desassossego disse...

Comecei a perceber, sentir e viver o amor a relativamente pouco tempo... assim de forma arrebatadora, intensa e verdadeira, no dar e receber, no aqui, no agora, na ausencia presente e na presença ausente... é bom... agora percebo o que escrevem os Poetas...

Um beijo doce.

nene disse...

Uma grande verdade!
Por mais que existam poetas e especialistas a tentar explicar o amor, acho que nunca o irão conseguir fazer, porque cada pessoa tem a sua maneira de amar.
A tua é linda!
Um beijinho:)

Nilson Barcelli disse...

Die Prüfung von Kommentaren wurde aktiviert. Alle Kommentare müssen durch d Blog-Autor genehmigt werden.

O teu blog anda a gosar comigo. Acha que eu sei alemão...

Melhor que explicado, é sentido que o amor é percebido.
Lindo o teu poema, gostei.
Bom fim-de-semana.
Um beijo.

J-Moon disse...

A tanto tempo que n passava por aqui e ler um dos poemas da minha Poeta "bloguiana" preferida :D :D como sempre tá exelente parabens!

José Alberto Mostardinha disse...

Olá Angela:

Mais um bonito poema para delícia da mente.
Desejo-te um óptimo fim de semana.
Um beijo,

Arauto da Ria disse...

Olá Angela!
Estive uns dias sem te visitar e como é habitual fui surpreendido com mais três lindos poemas, confesso que o que mais gostei, foi Tortura de Amor, senti-o de uma maneira especial e tocou-me profundamente.
Como é possivel tanta imaginação e carregada de palavras que parecem que saiem do fundo do coração.
A sua veia poética é espantosa.
Um beijo.

Ricardo Rayol disse...

Nem todos os poetas´explicam o amor... Mas só você consegue dizer isso tão em

pensamentos_vagabundos disse...

os poetas ás vezes não sabem que é o amor,mas sabem que amaram...
beijos vagabundos

nene disse...

O Amor vivido a dois é uma coisa magnifica!
Um beijinho:)

Luna disse...

Amor algo tão sublime , mas tão dificil de encontrar e manter
beijinhos

Betty Branco Martins disse...

Querida angela

Repleto - sereno -de beleza este poema

...a noite [es]corre lenta
pelas paredes alvas
cores claras
que iluminam todos os versos
[es]corre lenta – a luz
pelos reflexos azuis dum céu
noite descuidada
do seu tempo
tons e luzes
claros enigmas do amor nocturno
dobras de cetim rosaflor
a noite
[es]corre lenta pelas paredes alvas.....
...perfume da açucena....

Beijinhos com carinho
BoaSemana

Vera disse...

O amor não se explica... sente-se!
E é o sentimento mais pleno, mais sublime que existe! O amor verdadeiros torna-nos melhores pessoas, faz-nos ver a vida de outra forma, tem pura magia!
Beijinhos doces minha amiga poetisa que me encantas mais e mais em cada verso, em cada palavra!

JuvePP disse...

Tive curiosiade em ler os poemas de quem fala tão bem de mim e confesso que gostei do que li.
Mas olha, verdade dogmática, o amor não se ensina, aprende-se e quero crer que estás no bom caminho. Acredita que voltarei mais vezes.