segunda-feira, novembro 20, 2006

Jeito de amar


Amo como sei amar,
Nem melhor, nem pior do que outra mulher.
Amo com paixão.
Amo com desdém.
Amo com dedicação.
Amo como convém.
E se entre palavras e actos me contradisser,
Responderei com o meu jeito de amar,
Aquele que eu quero dar,
Nem sempre aquele que quero experimentar.

16 comentários:

Vera disse...

Querida poetisa e amiga, adorei o teu poema! Está lindo e no meu ver, faz-nos reflectir sobre formas de amar. Amar! Amar é sempre amar, é amor, é dádiva... Seja de que jeito for!
Mais uma vez adorei a tua frase, do grande Khalil Gibran! E aproveito para te deixar uma que adoro:
"Quem não sabe aceitar as pequenas falhas das mulheres não aproveitará suas grandes virtudes"
Beijinhos!

Márcia(clarinha) disse...

e essa forma de amar é unica, vem do seu coração.
feliz dia,flor
beijossssssss

mnemosyne disse...

Amar à nossa maneira...essa é a fonte mais sincera doce Ângela :) Um beijo

Madalena disse...

Desculpa ter vindo cuscar...
Gostei muito do que aqui escreveste.
Cada um amar à sua maneira.Está tudo dito.
Bjs
Gostaria que passasses também no meu blog :)
Madalena

Louco de Lisboa disse...

Não faças aos outros o que não gostavas que te fizessem a ti.
ehehehehe

Olha, não sei, mas acabei de te ler e fiquei com esta frase no cerebrelo...

Kiss, até outro instante

Claudia Perotti disse...

Não existe regras no amor.
Ame simplesmente!

Beijinhossssss

Bruxinhachellot disse...

Amar é sempre uma dádiva. Ame largo e constante. Ame-se por inteiro e entregue-se sem receios. Você escolhe sua forma de amar, desde que ame de verdade e entregue seu coração.

Beijos embalados de amor.

Luna disse...

Ama como o coração te ditar , ele é sabio
beijokas

Tino disse...

Poças...eu não sei como é que amo!!! Só sei que é com tudo o que sou eu...será que é bom??!?!?!? :)

Um beijinho grande e também meu :)

DE PROPOSITO disse...

'Amo como sei amar,'
Pois é, este amo como sei amar, faz-me lembrar aqueles que em nome do amor escravizavam o próximo chegando a provocar-lhe flagelos, sempre em nome do amor. Temos casos dos nossos tempos em que se lança bombas sobre pessoas indefesas, temos o caso da inquisição que supliciava pessoas em nome do amor.
É claro não é o caso deste poema, que é uma exteriorização do querer amar muito.
Citei aqueles casos, querendo dizer que nem sempre o que é, é.
Fica bem.
Beijinhos para ti.
Manuel

nene disse...

Continua a amar com essa sinceridade, estás no bom caminho.
beijinhos:)

Sophie disse...

Cada um de nós tem algo de novo e diferente a dar no amor.

Ricardo Rayol disse...

Amar assim é simples, sincero e demais.

João Filipe Ferreira disse...

e tens uma forma unica e deliciosa de amar.. que bom ver o teu coração carregado de amor...e encantas com as tuas palavras.
gostei imenso:)
beijinho enorme:)

Arauto da Ria disse...

Mais um lindo poema, mas comentar um tema destes é sempre complicado, pois como dizes, cada um ama há sua maneira, se todos tivessemos capacidade de amar, tudo seria mais lindo.
Tu tens muita e com a tua força das palavras sabes transportar-nos para a lua.
Um beijo

José Alberto Mostardinha disse...

Olá Angela:

Belo.
Passa uma óptima semana.
Um beijo,