segunda-feira, novembro 27, 2006

O chocolate



Demasiado chocolate eu comi.
As minhas ancas não servem de álibi.
A minha pele doce podes beijar.
Os meus ossos crocantes podes apertar.

Os meus peitos são dois bombons
Pralinados. Prova como eles são bons!
Neles despontam duas avelãs
Que podes trincar todas as manhãs.

Os meus lábios são um apetitoso pudim
Que quero que comas dia sim, dia sim.
A minha língua é o recheio escondido
De sabor intenso e desmedido.

O meu corpo todo podes saborear.
Sou sobremesa feita para amar.
O meu sangue é chocolate quente
Que tornas ainda mais ardente.

16 comentários:

Unicus disse...

Tu própria és doce como o chocolate, Angela.
Bjs

Defensor, O Maldito disse...

Saudações
Um poema realmente delicioso. O amor é uma iguaria...
Abraços

Louco de Lisboa disse...

"A poesia foi um fogo muito grande que ardeu.
Depois ficaram as cinzas.
Náo sou capaz de dizer versos porque sim.
Acabou."

Até outro instante...

Plum disse...

Ui que vontade de comer chocolate!!!muito giro!!!abraços!*

Tacitus disse...

Excelente mistura de poesia com erotismo...um belo esboço, sem dúvida. Um abraço ;)

João Filipe Ferreira disse...

txii q lindoooo
e eu q n posso abusar do chocolate...consegui matar essa ausencia e vontade de comer com a docura da tua poesia:)
adoreiiiii
beijinhoooooo

nene disse...

Mas que doçura!
Um beijinho:)

Arauto da Ria disse...

Que chocolate tão delicioso..!
Eu sou louco por chocolate, agora sei porquê...Há..! Mas este teu chocolate é tão enebriante que era capaz de substituir todos os chocolates do mundo.
Adorei o poema meu bem, que imaginação maravilhosa,é tudo tão crocante e saboroso que até doi.
"ai a força das palavras..!"
Um beijo.

Tino disse...

Ah, era aqui que estava a sobremesa!!Vou guardar a receita para quando fizer os meus cozinhados!! :D
Um beijinho grande!

P.S. - Senti-me crescer para os lados mas não consegui parar de comer! :)

Ricardo Rayol disse...

Saborear tão doce corpo, um sonho.

In Loko disse...

Ó minha amiga Ângela este poema tá delicioso e provocante. Deixaste-me as hormonas desatinadas de cabeça pró ar LOLLL... ai que tentação de te dar umas dentadinhas... se te apanho a jeito não respondo por mim ahah (tou a brincar). Muito bem, isto foi bem imaginado, juntar o corpo e guloseimas ficou aqui uma ementa bastante erótica e lasciva! Beijinho grande

corpo y alma disse...

oi miga bom dia passei para te agradeçer a visita e o comentario deixo um bjo e desejo te uma boa semana
...corpo y alma...

Vera disse...

Doce o teu chocolate, doce o erotismo que transborda do teu poema. Adorei todas aquelas comparações... as avelãs, o pudim... LINDO!
Beijinhos grandes minha amiga gulosa!

Madalena disse...

Um poema tão docinho e logo eu q ñ gosto de chocolate!!!
Mas imagino q kem gosta deve ter ficado deliciado e a babar! Ehehheehe
Bjs
Madalena

Bela disse...

Que delícia de palavras...
Bjs

Aluada disse...

Delicioso!