quinta-feira, setembro 14, 2006

O agradecimento




Como fogo soltam-se as palavras
Depende de como são lavradas
Por vezes aquecem e nos iluminam
Outras destroem e nos desanimam

O que li nos comentários postados
Deixaram meus olhos cativados
Minha alma poeta se emocionou
E durante toda a noite sonhou

A todos que meu cantinho visitam
E que neste mundo lírico coabitam
Quero deixar meu enorme agradecimento
Pois dão-me força a cada momento.


Mas a operação de escrever implica a de ler como seu correlativo dialéctico, e estes dois actos conexos precisam de dois agentes distintos. É o esforço conjugado do autor e do leitor que fará surgir o objecto concreto e imaginário que é a obra do espírito. Só há arte para os outros e pelos outros.

SARTRE, Jean-Paul, Situações II

5 comentários:

Vera disse...

Minha querida!!! Se tanta gente te visita é porque encontram aqui algo que as toca! Eu falo por mim, que já não passo sem te visitar neste teu cantinho encantado!
Escreves de uma forma magnífíca, tocante mesmo! Ainda bem que decidiste partilhar o teu mundo!
Obrigada a ti por isso e por seres como és!

Márcia(clarinha) disse...

"Estar aqui nessa caixinha para comentar também nos faz livres para elogiar.
Sues escritos encantam, são livres e delicados.
Obrigada à você querida por doces palavras de versos com rima e tão encantados."

linda noite flor
beijossssssssssssss

Elvira disse...

Olá, Ângela! Muito obrigada pela visita e a simpática mensagem deixada na Tabacaria.

O teu blogue é realmente muito bonito! :-) Vou voltar!

Beijinhos.

João Filipe Ferreira disse...

adorei este post..como está LINDO..sem palavras..
parabens por escrever tão bem:)
beijinho enorme de quem adora cá vir...

melinha disse...

Impressionante!! gostei msm mt! o blog ta de facto maravilhoso lindo do principio ao fim e para ajudar escreves msm mt bem! continuarei a vir espreitar este teu cantinho. jinhos continua.