terça-feira, setembro 12, 2006

O leite


No meu leito eu me deleito com um copo de leite, esse líquido delicado, alvíssimo, imaculado. Sem o pecado da gula, engulo o alimento que desliza liso e lento no meu ente crente dos seus benefícios para o edifício ósseo.
No ócio, a satisfação que essa acção provoca, evoco.

1 comentário:

nenúfar disse...

Obrigada pelo teu comentário Ângela, mesmo :) deixo as palavras fluir assim como fizeste neste texto fantástico *