quarta-feira, setembro 13, 2006

O prazer


Sonho saudades de te querer
Danças sensuais no meu interior
Gritos, delírios, tremores de prazer
Corpos fundidos no fogo do amor

Intensa subtil paixão ondulante
Voa no espaço que há em mim
Sinto-te anjo, homem, amante
Nos fluidos cálidos de frenesim

Na delícia extasiada deixo-me viajar
Para além dos limites da lua
No teu corpo de delírio vou vibrar
Em desejos de ser sempre tua

4 comentários:

Vera disse...

Que lindo!!! Estás cada vez melhor! Adorei este poema (como tenho adorado todos), mas este está especialmente tocante!
Beijo grande

Márcia(clarinha) disse...

Viaje no extase minha querida pois concordo quando diz que todo prazer é erótico, gozemos a vida e o amor!
lindo dia flor
beijossssssssss

João Filipe Ferreira disse...

poema perfeito..cheio de sensações lindas ao ler...parabens:)
voltarei sempre:)
beijinho

Tremoço disse...

Muito bem conseguido. Simples e em simultaneo composto. Continua, estas no bom caminho.