quinta-feira, outubro 12, 2006

A noite



A noite, de mãos delicadas,
Esculpe a abóboda celestial,
Cria o trono do Universo divinal.

A noite, de mãos adornadas,
Enfeita o céu com diamantes,
Ilumina a Lua para os amantes.

A noite, de mãos de fadas,
Concede desejos de paixão,
Desperta a magia do coração.

8 comentários:

Vera disse...

Que acto de magia este teu poema!
É lindo o que disseste sobre a noite! Adorei o verso "Ilumina a Lua para os amantes"! Que lindo minha amiga! Tu tens um dom magnífico!
Um beijo enorme, cheio de orgulho!

PAULO SANTOS disse...

amei!
Talvez porque tambem ame a noite em constante contemplação...

um beijo doce para ti!

Paulo

Delfim Peixoto disse...

Um Poema...mil imagens!
Adorei!
( Já agora, se eu mandar uns poemas tu traduzes para Francês?)
"Mercis".
bjs ternos e ...doces, na face!

DE PROPOSITO disse...

A noite, sinónimo de escuridão, onde os amantes se protegem de olhares indiscretos.
Fica bem.
Manuel

Louco de Lisboa disse...

A noite, a minha fiel companheira e conselheira...
Porque será que nos transmite tantos sentimentos, será por causa dos silêncios?

Kiss, até outro instante

Daniela Mann disse...

Lindo!!!

Márcia(clarinha) disse...

amo a noite quando sonho e descanso
lindo dia flor
beijossssssssss

João Filipe Ferreira disse...

nada como a lua para embelezar imensos momentos!!

a sua magia, o seu misterio e a sua beleza são de facto maravilhas que devemos desfrutar:)

adorei imenso:)
beijao