sábado, outubro 21, 2006

O amor metafórico


Não te quero sabendo que te quero
E, por querer-te, desejo nunca te ter.
Como funâmbula na corda da vida espero
Não cair na tentação que me está a absorver.
Nem sei porque é a ti que quero.
Talvez seja poesia o que está a acontecer,
Um amor metafórico
Que quer ser eufórico,
Um sentimento em que me morro
Porque não quero saber que te quero meu amor.

18 comentários:

delfimpeixoto disse...

Quero-te, sabendo que não me queres,
E por querer-te desejo te ter,
E assim espero uma tentação não ser,
Porque sei que te quero!
E quero saber que a ti te quero,
por ti espero

pensamentos_vagabundos disse...

sempre cheia de amor...
beijo vagabundo

DE PROPOSITO disse...

O amor por vezes, ou na maior parte das vezes não passa de uma metáfora. Será um 'isco' para a obtenção de determinados fins , que podem ser muitíssimos.
Quero que fiques bem.
Um beijinho para ti.
Manuel

Jofre Alves disse...

Neste sábado ao som cadente da chuva que embala, visito as páginas que mais aprecio e cuja qualidade me atrai. Parabéns e bom fim-de-semana, pois aqui descanso os olhos no teu blogue, entre esta magnífico poema.

Jofre Alves disse...

Parabéns e bom fim-de-semana, pois aqui descanso os olhos no teu magnífico blogue.

farinho disse...

Espero que esteja tudo bem, Beijocas, bom fim de semana.

cleopatra disse...

Quero
Sem saber
Porque quero...
Mas quero!
Quero
Sem querer
Porque quero?
Mas quero!
Quero
Sem ter
O que quero...
Mas quero!
Quero
Sem poder... ter
... o que quero...
Mesmo assim
Ainda quero!

Um beijo soprado

Márcia(clarinha) disse...

Esse querer é imenso ...
Lindos versos seus minha querida, assim como dos que aqui comentam, um show a parte,rss
lindo findi flor
beijosssssssss

In Loko disse...

Palavras perdidas em ondas românticas - paradoxais - sensações e emoções em corropio na busca do ninho do amor. Gostei! Beijinhos

Valeria disse...

Esse querer é um querer sem escolha , o coração não nos pede opiniao, ele escolhe por si só ... e esse querer podemos dar outro nome ... " Amor " !
Bravo !!! Lindissimo poema ...
grande beijo no coração e um otimo domingo a ti !

Luna disse...

Os amores e os quereres não andam juntos, os quereres destroem o amor
beijos

Luís disse...

É tão bom quando um amor metafórico nos enche de euforia. Uma euforia que não se pode controlar... como o próprio amor. Essa impotência do ser humano em controlar os sentimentos está bem expressa neste texto.

Arauto da Ria disse...

Angela,eu começo a ficar sem palavras para comentar a tua poesia,a qualidade é latente e os sentimentos que trnsmites são de amor com muito amor.
Começa a ser um vício para mim vir visitar-te.
Saio sempre mais enrequecido.
Bom domingo.

Bruxinhachellot disse...

Ângela as vezes desejamos não saber das coisas. Tentamos pôr uma venda nos olhos, no entanto nossos poros conseguem captar as sensações.

A procura de um novo caminho, encontrei-te.

Beijos de esperança.

Defensor, O Maldito disse...

Lindo poema. O que seria desta amarga vida sem os amores...
Abraços

Vera Vieira disse...

Oî! As metáforas do amor...lindo! Amei!( Nem sei porque é a ti que quero), porque " há razóes que a própria Razão desconhece".
E talvez não seja só poesia o que acontece, mas sim essa magia de não querer saber que o quer...por querer!
bjs ...de coração!
amei a música

A MUDANCA disse...

Quantas vezes damos por nós a querer o que não se quer, a sentir o que não se sente, a pensar o q se esquece...enfim o fruto proibido é sempre o mais apetecido!

Mas há alturas em que é muito bom não ter dúvidas...

Beijo grande
FF

PAULO SANTOS disse...

Em primeiro de tudo um loongoo beijo para ti doce angela...
Depois ( e ve lá com o atraso que eu ando nos comments...) quero publicamente agradecer o poema com que complementas-te o meu penultimo post!
è de uma intensidade e de uma força que se mescla com as minhas palavras na perfeição!
Agradeço-to!

Este post....basta le-lo e absorve-lo com a alma...
e mais não digo!!!

Paulo