quinta-feira, outubro 19, 2006

A tua mão


Amor, perdoa os meus momentos de loucura!
Serena-me nos teus braços de brandura!
Preciso do teu colo para me sentir segura!
Preciso do teu calor para afastar a amargura!

Às vezes, deste mundo cruel desejo fugir.
Queria ter forças suficientes para conseguir
Dispersar esta núvem negra e descobrir
De novo a luz que um dia fizeste eclodir.

As memórias e as culpas me atormentam.
A tristeza e o cansaço em mim pesam.
No chão caio. A esperança e o sonho não levantam
E, derrotada, entrego-me às lágrimas que não secam.

Amor, por isso mais uma vez te peço perdão.
Só tu tens a força para me chamares à razão.
Deixa abrigar-me no calor da tua paixão!
Guia-me de novo para a vida com a tua mão!

16 comentários:

Defensor, O Maldito disse...

Saudações Angela
Parabéns você escreve muito bem. Suas poesias são ótimas.
Quem nunca desejou fugir deste mundo cruel... mas sempre vale a pena lutar e acreditar!
Abraços

John Lemmos disse...

Obrigado pelo teu comentário no meu blog.
Muito breve mesmo regressarei.
Como é dificil fazer um comentário...Puxa...Gosto do que escreves.
**beijos**

BlueShell disse...

Roubei um pouco de tempo ao Tempo para visitar amigos e conhecidos e deixar um beijo azul em forma de pérola…
BlueShell

Louco de Lisboa disse...

Olá menina...

Quando se ama, fazem-se coisas que nunca se imaginaram, escrevem-se coisas que nunca pensámos possiveis...

Kiss, até outro instante

Márcia(clarinha) disse...

O amor mesmo que doa um dia não é carrasco e perdoa...
lindo dia flor
beijosssssssss

DE PROPOSITO disse...

Olá Angela. O teu nome é muito bonito. E bonito é o poema.
As mãos, espero que sejam mãos livres que possam acarinhar, amar, seduzir,... sim, porque também há mãos atadas e essas nada podem fazer (estão atadas).
Quero que fiques bem.
Beijinhos.
Manuel

Daniele disse...

Angela,

Adorei a sua visita ao meu blog, e principalmente o comentário que deixaste. Será um enorme prazer tê-la discorrendo no meu blog.

Estou extasiada , diante de tanto lirismo, de tantas nuances, gamas matizes entre versos, fios submersos em ascensão.

Essa seu clamor pelo perdão, esse desnudar diante da paixão está deveras profundo e maravilhoso.!

Parabéns,
Beijos,
Daniele.

Luna disse...

So o amor e o ser amado nos podem fazer ver o caminho certo
beijinhos

Delfim Peixoto disse...

Dou-te A MINHA MÃO


bjs ternos ( na testa...devagar)

J-Moon disse...

Voltas-me a surpreender! adoro estes poemas, mesmo :) a quem são dirigidos deve ser um sortudo ;)

Arauto da Ria disse...

Angela, não sei o que tem acontecido com o seu blog, mas tem sido dificil vir comentar e outras vezes está encerrado. Espero conseguir desta vez, pois já tive a oportunidade de ler tudo o que me faltava. Você está espantosa a escrever e a crescer o talento.
Olhe adorei o beijo as mãos e tudo o resto. Diga-me se o seu canto tem horas para marcação de visita, pois como amigo e admirador, acho que a porta se deve abrir sempre para mim.
Um beijo á linda poetisa.

Betty Branco Martins disse...

Olá Angela

O teu "Esboço é divino...

Beijinhos

farinho disse...

Quando nos sentimos em baixo, é maravilhoso ter um porto seguro onde nos agarrar, o seu poema, como sempre está lindissimo, o seu dom com as palavras é maravilhoso. Beijocas.

Maria disse...

Quem não gosta de ter uma mão nos momentos certos?
Pode fazer milagres e mudar tudo...
Fico extasiada com a profundidade das tuas palavras, esta mão re aquele beijo, revelam um profundidade de sentimentos enorme e carregados de sensualidade.

Beijo enorme, amei

FF

Bento disse...

E quem será capaz de não dar o perdão depois de palavras tão bonitas!?

Vera disse...

Minha querida amiga, que palavras maravilhosas saem de tuas mãos divinas!
Que bom ler as tuas palavras inspiradoras!
Um beijo enorme da tua fã nº 1!